Os efeitos nocivos e como atua a nicotina

Quais são os sintomas de abstinência e como a nicotina atua no sistema nervoso central?

nicotina_

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 100.000 indivíduos se tornam fumante a cada dia, isso se da porque a mínima exposição a nicotina pode causar dependência, o risco é ainda maior para os adolescentes.

Nessa fase da vida, as alterações cerebrais aceleradas modificam as formas neurais e fazem de um único cigarro um período crucial, ao ser consumida a nicotina provoca mudanças imediatas na fisiologia do cérebro e faz com que o sistema nervoso funcione com mais velocidade.

De que forma?

Ela estimula a liberação da dopamina, substância que proporciona uma enorme sensação de bem estar e é por isso que parar de fumar não é uma decisão simples, o organismo se ressente do prazer fugaz provocado pelo cigarro.

O percurso da inalação da nicotina até a liberação de dopamina dura de 07 a 19 segundos tempo, equivalente a ação de drogas como a cocaína, a heroína e até o crack.

Cada vez que os níveis de dopamina começam a cair na corrente circulatória, prontamente o fumante acende um novo cigarro sem se dar conta de que esse ato automático, apesar de manter a sensação de bem-estar, condiciona a dependência da nicotina.

Para você ter uma ideia, o cérebro de uma pessoa que fuma um maço por dia recebe cerca de 200 doses de nicotina. O resultado é que com o passar do tempo o cérebro só poderá alcançar o estado normal com o uso rotineiro de cigarro.

Considerada uma droga psicoativa pela OMS, a nicotina também aumenta a liberação de catecolaminas, compostos químicos que contraem os vasos sanguíneos e aceleram a freqüência cardíaca causando hipertensão arterial, é a famosa pressão alta.

Você já ouviu falar na síndrome de abstinência?

sindrome_abstinencia

Funciona assim: quando você deixa de fumar os efeitos de abstinência começam algumas horas depois do último cigarro e atinge um Pico depois de 3 dias, cessando somente  ao final de duas ou quatro semanas.

Por isso 80% das pessoas fracassam na tentativa de largar o cigarro logo no primeiro mês, apenas 3% permanecem abstêmios depois de um ano.

Nas drogas conhecidas a abstinência mais avassaladora e a da nicotina, os sintomas são irritabilidade, agitação, mau humor, ansiedade, desejo, insônia, depressão, aumento de apetite, dificuldade de concentração, Incapacidade de sentir prazer.

A exposição repetida dos neurônios a nicotina, dispara o mecanismo de tolerância, o neuro adaptação que aumenta o número de receptores na membrana do cérebro e faz com que o corpo passe a exigir doses cada vez mais altas dessa substancia.

Na rotina de um fumante o primeiro cigarro do dia, alivia os sintomas de abstinência e os demais servem para aumentar ou manter os níveis de nicotina no organismo ao mesmo tempo que tem efeitos imediatos a nicotina também é excretada rapidamente, o que gera repetição diária de crise de abstinência, alternadas com a felicidade de ficar livre desses transtornos, estado de humor desagradáveis, ansiedade, irritação de qualquer origem, são lidas pelo cérebro como falta de nicotina e urgência para fumar.

Os efeitos da nicotina pode variar de acordo com o sexo?

nicotina_mulher

Sim, o comportamento da maior parte das mulheres fumantes se caracteriza pelo condicionamento operante, alívio da ansiedade, estado de humor negativos, enquanto dos homens é pelos estímulos farmacológicos das drogas.

As estatísticas demonstram que os homens regulam as doses de nicotinas com mais precisão e consegue parar de fumar com menos sofrimento.

Como são os dias que seguem a decisão de parar de fumar?

Nas primeiras 48 horas, as crises ocorrem umas após as outras, até atingir a frequência e duração máxima. nesse período o indivíduo sofre todos os sintomas da abstinência, alternando episódios de apatia com comportamentos agressivos.

A partir do 3º dia, a Constancia das crises e a amplitude dos sintomas diminuem gradualmente, a medida que as semana passam, o desejo de fumar continua a se manifestar, mas vai embora cada vez mais rápido, aproximadamente seis meses depois a maioria dos indivíduos já conseguem passar períodos sem lembrar da existência do cigarro, os neurônios começam a se libertar da dependência de sucessivos impactos de nicotina causaram no organismo.

Conclusão

Por fim, é importante lembrar que a síndrome de abstinência não é perigosa, é um estado desconfortável porém temporário. todas as pessoas que desejam se libertar do vício do cigarro preciso enfrentar com muita coragem e persistência

Publicado em Uncategorized | Deixe o seu comentário

Como parar com o hábito de fumar

Tenho o hábito de fumar e agora?

parar_de_fumar

Então você descobriu que tem hábito de fumar, não chega a ser vício e nem compulsão, é apenas um hábito de fumar e dos males o menor.

O hábito é um comportamento automático, quase inconsciente, você já fez isso muitas e muitas vezes, o hábito é resultado de uma repetição e você já fez isso centenas de vezes, milhares de vezes ao longo dos anos, damos o nome disso de hábito.

O hábito é quase que uma segunda natureza. O lado bom do hábito é que ele pode ser modificado e o hábito de fumar é um mau hábito.

Só que no caso do hábito, não funciona aquela história de você chegar e dizer: “A partir de hoje vou parar de fumar” e isso não é o suficiente, você precisa de um pouquinho mais porque a mudança de hábito é muito mais uma questão de inteligência do que de força de vontade.

Como deixar de ter o hábito de fumar?

Para mudar um hábito você precisa de outro hábito para substituir o antigo que, no caso em questão, é o hábito de fumar.

Você não pode simplesmente parar um hábito porque seu cérebro não consegue fazer isso. Seu cérebro tem uma dificuldade de processar o não, então seu cérebro não sabe o que é não fazer.

Quer ver uma coisa? Eu não quero que você pense no elefante cor-de-rosa. Então não pense no elefante cor-de-rosa. Não pense no elefante cor-de-rosa. E aí o que aconteceu? Pois é, você acabou pensando justamente no elefante cor-de-rosa, Mas eu estava repetindo para você não pensar no elefante cor-de-rosa e é assim que funciona o cérebro.

Então precisamos fazer alguma outra coisa. Se eu não quiser que você pense no elefante cor-de-rosa, eu preciso escolher alguma coisa em que você vai pensar ao invés do elefante cor-de-rosa.

Vamos escolher um pato branco, eu quero que você pense no Pato Branco, pense no Pato Branco, pense no Pato Branco, pense no Pato Branco, pense no Pato Branco, pense no Pato Branco. Você pensou no elefante cor-se-rosa? Não, você pensou no pato branco eu consegui fazer com que você não pensasse no elefante cor-de-rosa. Porque eu pedi para você pensar no Pato Branco.

Então nós precisamos fazer algo parecido com seu hábito de fumar. Ao invés de fumar você precisa encontrar outro hábito para colocar no seu lugar e você precisa fazer isso para cada contexto.

Se você tem o hábito de fumar logo ao acordar, você precisa arranjar um hábito para substituir o cigarro logo ao acordar, mas se você também tem outro hábito de fumar logo depois do almoço então você precisa arranjar outro hábito para substituir o hábito de fumar após o almoço. Provavelmente não é o mesmo hábito que você escolheu para logo após acordar porque são contextos Diferentes, então você precisa arranjar um hábito diferente para cada contexto.

Conclusão

Um hábito para se tornar um hábito de verdade vai precisar de muita repetição porque hábito é fruto da repetição. Algumas pessoas dizem que você precisa repetir durante 21 dias para instalar um novo hábito, mas a prática nos diz que na maioria dos casos nós vamos precisar de mais do que 21 dias. Vai depender de vários outros fatores, por exemplo: a complexidade do novo hábito, vai depender de quão atraente é esse novo hábito comparado com o antigo ou então o número de repetições ao longo do período, então vários fatores Influenciam o tempo necessário para você realmente adotar esse novo hábito como um habito de verdade, mas existem maneiras de tornar esse período mais curto e mais fácil que é você sabendo como funciona o seu cérebro você consegue reduzir o prazo e também fazer isso de uma maneira mais fácil. E para isso você pode usar as técnicas de PNL programação neurolinguística.

Mas não vamos entrar no caso de PNL, pois esse artigo não vem ao caso neste exato momento.

Publicado em Uncategorized | Deixe o seu comentário

Que tipo de fumante você é?

Você fuma? E você quer parar de fumar?  Qual é o primeiro passo?

Parar de fumar

Se você fuma e quer saber como parar de fumar definitivamente, você precisa ler este artigo URGENTE!!!

O primeiro passo é você saber que tipo de fumante você é. Existem alguns tipos diferentes de fumantes. Por que isso é importante?  Porque para cada tipo de fumantes existem tratamentos mais ou menos adequados. Nem todos os fumantes são iguais. Nós podemos classificar os fumantes em três tipos.

Vício, compulsão e hábito

Aqueles que são viciados no cigarro, aqueles que têm compulsão pelo cigarro e aqueles que têm hábito de fumar. Qual é a diferença entre esses três?

Vício

O viciado é dependente do cigarro, ele precisa do cigarro como se sua vida dependesse do cigarro. Tanto que muitas vezes na falta do cigarro o sujeito fica desesperado, é capaz de fazer loucura para conseguir o cigarro, então isso é viciado em cigarro.

Compulsão

O compulsivo muitas vezes é confundido com o viciado, às vezes ele é as duas coisas, mas muitas vezes eles só têm compulsão.

Compulsão é o comportamento automático, descontrolado. Então diante de alguma coisa que nós normalmente chamamos de gatilho, aquele gatilho desencadeia um comportamento que a própria pessoa não consegue controlar. Então quando acontece tal coisa ela tem um desejo incontrolável de fumar, então isso é compulsivo.

Por exemplo, muita gente quando vê alguém fumar na sua frente, automaticamente começa a fumar. Isso é compulsão. Muitas vezes a pessoa percebe que não deveria estar fazendo aquilo, mas não consegue evitar, isso é compulsão.

Hábito

O hábito de fumar é exatamente o que diz a palavra, então a pessoa tem o hábito ou costume de fumar, não é vício, pois a pessoa não fica desesperada na falta de cigarro, também não tem algo específico que desencadeia esse comportamento descontrolado, mas existe muitas vezes o gatilho porque aquele comportamento está associado a uma determinada situação, por exemplo, tem pessoas que tem o hábito de fumar logo ao acordar, logo após o almoço, depois do café, então isso é um habito que você consegue mudar sem grandes dificuldades, mas também não é simplesmente dizer: “a partir de hoje vou parar de fumar”. Às vezes você consegue, mas isso é muito raro. Mudar de Hábito é como mudar de marca de roupa que você estava acostumado a comprar, às vezes você está tão acostumado com aquela marca e tem uma resistência, mas depois que você troca se acostuma e não há grandes dificuldades. Marca de sapato, tem algumas pessoas que têm esse hábito, uma determinada marca de sabão em pó. Isso é Hábito.

Qual a importância em saber que tipo de fumante você é?

Nos dias de hoje existem alguns tratamentos que são mais adequados para determinados tipos de fumante, por exemplo, cigarro eletrônico, adesivos para parar de fumar, eles são auxiliares que podem ser úteis no tratamento do vício de cigarro, porque tanto um como o outro libera nicotina em doses controladas, então para quem tem dependência da nicotina isso pode ajudar, mas o vício não é só isso.

Quem é viciado na realidade usa o cigarro como uma maneira de resolver ansiedade que vem junto com o problema, então se você não resolver o problema junto com vício você não vai ter sucesso, resolver somente o problema pode eliminar o vício, mas difícil porque se a pessoa tem dependência química ou emocional, você precisa resolver essa dependência. Então tem que trabalhar a dependência e o problema que deu origem a esse vício.

No caso de compulsão, você consegue fazer um desligamento, desvincular o gatilho do comportamento e às vezes isso é feito em alguns minutos apenas. É possível, não é sempre, mas isso acontece com certa freqüência.

O Hábito geralmente precisa de um certo tempo porque é algo que se instalou através da repetição, então você muda de Hábito e isso leva um certo tempo para que um novo hábito se instale. Senão você acaba, por exemplo, fazendo o seguinte: você tem compulsão pelo cigarro e não tem vício e usa aqueles adesivos, e aquele cigarro eletrônico provavelmente não vai fazer efeito nenhum porque a origem é outra, o problema é outro. É mais ou menos como você está com dor de cabeça e tomar um remédio para disenteria, de nada irá adiantar.

Então que tipo de fumante você é?

Publicado em Uncategorized | Deixe o seu comentário